Você está visualizando uma versão anterior do blog Eberick Next. Mantenha-se informado acessando o novo blog
Acesse http://ebericknext.altoqi.com.br

Alinhamento do detalhamento das fundações

Escrito em 20/02/2015, por Edvanio Teixeira / 38 Comentários | Categoria: Ajustes no programa | Tags: ,

Na nova atualização do Eberick, foi ajustada a posição dos elementos no detalhamento das fundações. Nesta etapa, foi reposicionado o detalhe do pilar de arranque e alinhado os detalhes em corte e em planta, a fim de melhorar a apresentação das fundações como um todo.

Figura 01 - Detalhamento das sapatas antes dos ajustes

Figura 01 – Detalhamento das sapatas antes dos ajustes

Figura 02 - Detalhamento das sapatas depois dos ajustes

Figura 02 – Detalhamento das sapatas depois dos ajustes

Figura 03 - Detalhamento dos blocos antes dos ajustes

Figura 03 – Detalhamento dos blocos antes dos ajustes

Figura 04 - Detalhamento dos blocos após os ajustes

Figura 04 – Detalhamento dos blocos após os ajustes

Figura 03 - Detalhamento dos tubulões antes dos ajustes

Figura 05 – Detalhamento dos tubulões antes dos ajustes

Figura 04 - Detalhamento dos tubulões após os ajustes

Figura 06 – Detalhamento dos tubulões após os ajustes

Obs.: No próximo projeto Next serão realizadas outras melhorias como, por exemplo, a representação de dois cortes para os blocos.

(2 visitas hoje)

Comentários

38 Comentários para Alinhamento do detalhamento das fundações

  1. Dionisio says:

    Eu fazia exatamente isso, na mão, em tooooooooodas as fundações!!!
    Alívio!
    Como diria meu filho: “demorô…”
    Obrigado.
    Abraço
    Dionísio – RJ

  2. TESE T.S. DE ENGENHARIA LTDA says:

    Até que enfim! Assim como o Dionisio, sempre ajeitava isso tudo na mão!

  3. Roger Scapini Marques says:

    Pessoal, aproveitando a oportunidade, gostaria de solicitar que os detalhes de pilares em prumada fossem melhorados nos seguintes quesitos:

    1-Ao gerar as pranchas as prumadas ocupam integralmente a altura vertical (ver imagens), de forma que o comando Reordenar Pranchas não surte efeito nesse sentido.

    2-As prumadas acabam misturando pavimentos, e fica difícil obter o resumo de materiais dos pilares por pavimento.

    A caixa que envolve os elementos deveria ser exatamente encaixada no limite dos mesmos, e não é. Isso ocorre também com a vigas.

    • Andre Portz says:

      Eu reclamei exatamente sobre isso, com o suporte, em 2008 (2008!).

      Roger, faço ipsis litteris minhas essas suas palavras.

      Reordenar pranchas de pilares fica muito difícil como está atualmente.

    • Moderador Blog Eberick says:

      Boa tarde Roger e André,
      O programa usa este critério para que o detalhamento dos pilares em prumada seja feito com uma única prumada por alinhamento vertical, não “empilhando” o detalhamento de um pilar com o outro, por exemplo.
      Qual seria a preferência de vocês, colocar um pilar sobre o outro sempre (aproveitando toda a altura útil da prancha e dividindo o detalhamento das prumadas), ou apenas quando couberem as prumadas completas, por exemplo.

      • Andre Portz says:

        Moderador, agradeço pelo pronto retorno.

        Para mim, apenas quando couberem as prumadas completas. Para Pilares de poucos lances (2 ou 3 para sobrados e casas etc.) seria melhor deixar a área da prumada livre para ’empilhar’ outros Pilares. Como está atualmente, o Eberick impede tal ’empilhamento’ porquê mantém a área da prumada toda reservada para o Pilar e somente um ajuste posterior manual pode fazê-lo (e a produtividade ó…cai).

      • Roger Scapini Marques says:

        Moderador, acho que uma das questões passou despercebida. Vamos por partes:

        1-O programa não faz a reordenação correta das prumadas. É necessário fazer uma prancha gigante para poder ver todas as prumadas, que são reordenadas apenas na horiontal. O correto seria como se faz com vigas e sapatas, permitindo que prumadas diferentes sejam reorganizadas tanto na vertical como na horizontal. Por favor, verifique esse problema nas imagens.

        2-Na minha opinião as prumadas não devem ser divididas quando não couberem nas pranchas. Simplesmente o programa poderia emitir aquele aviso de que o detalhamento não coube na prancha, em vez de dividir automaticamente.

        3-A lista de materiais dos pilares fica errada no qicad, pois não dá para associar as armaduras com os diferentes pavimentos. O banco de dados deveria permitir uma opção para que a armadura seja referenciada individualmente e não só de acordo com o pavimento associado ao detalhamento.

      • Ivan Bueno says:

        Caro Moderador,

        Esta forma de organização dos pilares em prumada sempre me incomodou e sempre tive que reorganizar tudo manualmente, especialmente para obras de poucos pavimentos, que é o que mais faço.

        a) colocar como está deixa, às vezes, 2/3 da altura da prancha vazia: horrível.

        b) deveria permitir colocar várias prumadas umas sobre as outras, usando uma linha separadora ou não, conforme critério do usuário. Esta linha poderia ser feita à mão caso o usuário deseje.

        c) os pilares deveriam NECESSARIAMENTE ser desenhados na posição deles em planta, bem como ter as indicações das seções por (x,y) e não por bw e h, como é feito hoje. Os valores de bw e h, como menor dimensão e maior dimensão (como já foi comentado aqui) só tem utilização interna, para nós projetistas. Para a obra o que importa é (x,y).

        Segue exemplo de uma prancha com pilares em prumada “empilhado” em uma mesma prancha, como gostaria que fosse possível sem desperdício de espaço por prancha.

        • Renato C. Costa says:

          É isso mesmo, Ivan. A prumada do detalhamento de cada pilar deveria ser um desenho único contínuo e nào cada pavimento isolado dentro de uma caixa de desenho.

        • Roger Scapini Marques says:

          Perfeito, Ivan, é isso mesmo. Envio um detalhe que fiz hoje para reforçar.

        • Moderador Blog Eberick says:

          Bom dia Ivan e Roger,
          Com os exemplos ficou bem clara a solicitação. Obrigado pelo retorno.

        • Ivan Bueno says:

          Obrigado pelo retorno, Moderador.

          Aproveitando o que já comentamos, segue um desenho exemplificando a questão de se indicar a seção do pilar pelas dimensões em X e Y, e não por bw e h (como o Eberick faz).

          Reforçando:

          – deveria ser indicado assim nas plantas de locação, plantas de fôrmas e respectivas tabelas de pilares geradas.

          – no detalhamento dos pilares, estes deveriam ser desenhados no posicionamento de planta, também obedecendo a posição em X e Y, incluindo rotações.

          • Renato C. Costa says:

            Isso – o eberick tem que seguir o básico de um desenho técnico,e não obrigar o seu eng-usuário a se adaptar ao algoritmo do aplicativo.

          • Andre Portz says:

            Isso Ivan, daí, repetindo meu pedido, ou o Eberick altera o desenho da Tabela de fundações para X e Y, descartando de vez o B e H ou cria duas Tabelas e dá a opção de escolha.

        • Andre Portz says:

          Exatamente isso Ivan. Seu desenho (que fica muito parecido ao meu) de detalhamento dos pilares mostra claramente o trabalho manual que precisou ser realizado para essa Prancha final. Será que o Eberick não poderia fazer isso automaticamente ?

          Outra coisa que aproveito para chamar atenção são as distâncias desnecessárias entre as armações dos pilares, na geração da prancha. O espaço desnecessário consome quase 50% a mais na plotagem em relação a uma prancha otimizada como essa do Ivan. A minha ainda é mais espremida entre as armaduras longitudinais e sem prejudicar em nada a visualização final. É uma das etapas que mais me consome tempo.

          Segue, em anexo, desenho referente.

  4. Andre Portz says:

    O ajuste vai melhorar a produtividade e eu também fazia isso na mão.

    Só que, já que estão trabalhando nesse ajuste, não daria para resolver junto as seguintes questões (pegando a imagem exemplo da sapata S2) :

    1. peso específico > 1600.00 kgf/m³ >>> não dá para ser nº inteiro não ? Somente 1600 kgf/m³. Fica meio sem sentido indicar um solo com Peso Específico com precisão em casa decimal. Moderador, há como configurar isso ?

    2. Ou mudar ou criar uma Tabela paralela, indicando as direções X e Y. No exemplo, a informação de tabela deveria ser : Sapata S2 : X= 175 e Y = 195 e Pilar P2 : X = 20 e Y = 40

    Moderador, seria possível postar um exemplo com sapata de divisa (aquela situação do gancho atualmente passando foi corrigida?) ?

    • Roger Scapini Marques says:

      Oi Andre, concordo com você. Eu tenho muita dificuldade em fazer o pessoal dos escritórios entenderem que algumas coisas não exigem grande precisão. Eu por exemplo já configuro as cotas do AutoCAD na precisão 0,5 cm SEMPRE. É impossível, impraticável, tentar adotar precisões menores do que isso. Note que o erro máximo sempre será de apenas 2 mm! Ou seja, um grão de areia grossa já acaba com o preciosismo dos fanáticos por precisão.

      • Andre Portz says:

        Pois é Roger, no caso do peso específico não tem como (pelo menos eu ainda não descobri como) eliminar essas casas decimais. Se o calculista fixa um valor, por exemplo, de 1800 (nº inteiro) kgf/m³ em Configurações > Dimensionamento > Sapatas > Solo : Peso específico [1800] kgf/m³, no detalhamento vai sair :
        Solo compactado sobre a sapata
        peso específico > 1800.00 kgf/m³

  5. Andre Portz says:

    Moderador,
    eu também gostaria de sugerir a informação de um eixo de corte na Planta. Se há duas direções diferentes e somente a seção de um dos lados está sendo desenhada, seria importante a informação do eixo de corte (como nas vigas). O eixo de corte poderia ser dispensado, caso a sapata fosse quadrada e as respectivas armações fossem idênticas.

    Caso não seja possível o eixo de corte, pelo menos que já desenhe a cota da largura da sapata na seção.

    • Moderador Blog Eberick says:

      Bom dia André,
      Esta previsto incluir a informação do eixo de corte quando forem implementados os dois cortes na fundação (inicialmente será feito para os blocos).

      • Andre Portz says:

        Moderador, agradeço pelo pronto retorno.

        Pelo menos, incluir a cota da largura da Sapata em corte (para Sapatas retangulares), poderia ser ? Seria menos uma intervenção manual e a produtividade agradeceria muito.

      • Ivan Bueno says:

        Ter o detalhamento de fundações com 2 cortes é FUNDAMENTAL para melhorar a clareza dos detalhes. Espero que seja feito (e breve) para blocos e para sapatas também (por que só blocos?).

        Aproveito o assunto “cortes” para sugerir que a indicação dos cortes nas plantas de fôrmas seja revista. Atualmente é uma linha cheia que atravessa toda a planta de fôrmas. Deveria ser uma indicação forte nas extremidades e numa eventual mudança de direção, sendo bem suave, com um tracejado e uma layer diferente na parte maior da indicação, podendo até ser dispensada, como configuração.

        No desenho anexo eu interrompi a indicação do corte, para maior clareza, e sendo um corte linear não adicionei nenhum tracejado.

Página de comentários

Você deve estar autenticado para enviar um comentário.

Liberada a revisão 2015-04 do QiBuilder

Escrito em 27/04/2015

Liberada a revisão 2015-04 do QiBuilder.

Esta versão marca o lançamento do QiSPDA sobre o QiBuilder, um produto destinado ao projeto de sistemas de proteção contra descargas atmosféricas, e a conclusão do desenvolvimento do QiElétrico.

Para mais informações acesse o blog do QiBuilder.

×

Liberada a revisão 2014-10 do QiBuilder

Escrito em 14/10/2014

Esta versão marca o lançamento do QiElétrico sobre o QiBuilder, um produto destinado ao projeto de instalações elétricas prediais. Esse produto entra na modalidade “experimentação”, para que possa ser utilizado pelos clientes enquanto os últimos recursos são adicionados ao mesmo. Essa estratégia dá à empresa a oportunidade de receber um feedback sobre o produto antes do seu lançamento comercial definitivo.

Foram corrigidos diversos problemas reportados pelos usuários da versão 2014-07, priorizando a estabilidade do programa.

Para saber mais sobre sobre os recursos e melhorias acesse o menu “Conteúdo” dentro do QiBuilder.

Download

Para conhecer o QiElétrico acesse o HOTSITE.

×

Liberada nova atualização do Eberick

Escrito em 16/04/2014

Disponibilizada uma nova atualização do programa: EberickV9 (atualização 2015-02).

Mais informações sobre a instalação desta nova atualização podem ser encontradas na guia Download.

×

Liberada uma nova revisão para o Hydros V4 e Lumine V4

Escrito em 01/04/2014

Foram disponibilizadas as revisões do Hydros V4 do Lumine V4.

Lumine V4 Revisão 13

Para baixar a revisão 13 do Lumine V4 acesse:
Download_lumine_V4_R13
Para saber mais informações acesse “? – Atualizações recentes”

Hydros V4 Revisão 13

Para baixar a revisão 13 do Hydros V4 acesse:
Download_hydros_V4_R13
Para saber mais informações acesse “? – Atualizações recentes”

Hydros V4

 

×

Novo artigo sobre detalhamento de lajes

Escrito em 14/01/2014

Disponível um novo artigo para o Eberick, dando seqüência ao artigo publicado sobre a otimização do detalhamento das lajes (parte 1):

Artigo novo:

Otimização do detalhamento das lajes – Parte II

Artigo relacionado:

Otimização do detalhamento das lajes – Parte I

Acesse a base de conhecimento e confira outros artigos: www.altoqi.com.br/faq/.

×