Você está visualizando uma versão anterior do blog Eberick Next. Mantenha-se informado acessando o novo blog
Acesse http://ebericknext.altoqi.com.br

Atualização da NBR 6118: Estribos suplementares contra flambagem

Escrito em 03/06/2014, por Guilherme Augusto Alves Coelho / 10 Comentários | Categoria: Atualização NBR6118 | Tags:

Alterado o critério para definição de estribos suplementares contra flambagem das barras no detalhamento dos pilares. De acordo com as novas prescrições do item 18.2.4 da NBR 6118:2014, esses estribos suplementares protegem apenas as barras envolvidas pelos mesmos e não as barras adjacentes, gerando um número bem maior de “grampos” no detalhamento do pilar. Foi facultado ao usuário utilizar esse novo critério ou não, através do item “Permitir estribos suplementares para proteção de mais de uma barra longitudinal” na configuração Detalhamento – Pilares, botão “Estribos”.

grampos01

Opção “Permitir que estribos suplementares proteja barras adjacentes” desabilitada

grampos02

Opção “Permitir que estribos suplementares proteja barras adjacentes” habilitada

(1 visitas hoje)

Comentários

10 Comentários para Atualização da NBR 6118: Estribos suplementares contra flambagem

  1. Francisco C S Magalhães says:

    Caro Moderador,

    Acho temerosa a opção facultada – sem o devido alerta :

    1º) por se tratar de PILARES (elementos de alta responsabilidade);
    2º) por contrariar a nova edição da Norma;
    3º) por não alertar que a proteção [das barras adjacentes] só funcionariam se a barra suplementar envolvesse (com contato metálico) além da barra longitudinal o estribo poligonal;
    4º) e, mesmo atendendo ao 3º item, o estribo poligonal necessitaria de um cobrimento maior.

    Sugeriria que fosse dado a opção de estribos multiplos.

    Ver imagem anexada. Observar a cota do cobrimento “Cnom”.

    • Roger Scapini Marques says:

      Bem lembrado, Francisco. A utilização de estribos múltiplos em pilares tem sido solicitada há tempos, assim como a possibilidade de escolher a bitola do estribo.

      • Francisco C S Magalhães says:

        Pois é Roger, a utilização de estribos multiplos atenderia a nova Norma e reduziria a quantidade de estribos suplementares, além de facilitar a concretagem da peça.

        Deixar a Norma de lado em detalhes de pilares é muito arriscado!

    • Ivan Bueno says:

      Estribos de múltiplos ramos… faço coro com esta reivindicação do colega Francisco.

      • Renato C. Costa says:

        Concordo !!!

        E também, gostaria de perguntar quando veremos estribos para combater punção de laje plana, pois apenas a opção de STUDS metálicos é economicamente inviável e de execuçào impossível em várias situações, principalmente para obras de menor porte.

        Vejam em anexo exemplo.

        • Andre Portz says:

          Moderador,
          também reitero o pedido de estribos como alternativa para combater a punção de Laje Plana.

          Eu já havia comentado sobre isso com o suporte há anos atrás. Os STUDS complicam a vida do pessoal da Obra (que têm que se virar para mandar fazer), o que causa temor a qualquer calculista, visto a incerteza de como estes realmente serão fabricados como indicado e sequer se serão utilizados corretamente. Os estribos facilitariam em muito.

          Aproveito para lembrar, falando-se em capitéis, uma conversa que tive com o amigo Ronaldo (Parisenti) anos atrás, em se utilizar o capitel também como elemento de transição na prumada de pilares. Ajudaria muito no caso de Lajes Planas. Nesta conversa eu citei o caso de capitel servindo, também,de apoio a uma viga, numa transição por deslocamento de eixo de pilar. #Ficadica

  2. Roger Scapini Marques says:

    Parabéns, mais uma demonstração de respeito ao usuário e sinal de maturidade da empresa de deixar opcional a adoção um item discutível da norma.

    Concordo com o Francisco a respeito do alerta.

  3. Ivan Bueno says:

    Boa tarde a todos.

    Também, mais uma vez, e como fez o colega Roger, parabenizo a AltoQi por ter deixado a opção da adoção do novo critério de quantificação de grampos por responsabilidade do usuário, e não como imposição. Muito bom.

    Seria interessante, como salientou o colega Francisco, e como ocorrerá no caso de se adotar pilares com 12 cm, por exemplo, que o Eberick emitisse um aviso de “inconformidade com a NBR-6118/2014” para que o usuário fizesse a escolha de forma consciente. Acho que seria algo simples de ser adicionado na hora de detalhar, por exempo. Importante que haja. Liberdade e informação, é fundamental.

    Aproveito para fazer coro com o fato de que já vem sendo solicitado há tempos que possa-se utilizar estribos de múltiplos ramos, conforme desejo do usuário e configuráveis. É algo que faz falta.

    Espero ver estas implementações postas em breve… bem breve.

    Abraços.

  4. Renato C. Costa says:

    Voltando ao tema ….

    a solução fica muito mais elegante e prática se forem adotados estribos múltiplos, ao invés de apenas … inúmeros grampos. Proporciona maior economia e rapidez de mão-de-obra tanto no corte, montagem e inspeção da armação antes da concretagem, e melhor aproveitamento da concretagem em si.

    Quando iremos ter mais opções, como ilustrado, de estribos múltiplos para armação longitudinal das barras dos pilares ?

    • Moderador Blog Eberick says:

      Boa tarde Renato,
      A solução com estribos múltiplos está sendo estudada para o próximo projeto Next.
      Contudo, cabe ressaltar que a utilização de estribos múltiplos pode não excluir a necessidade dos estribos complementares, já que continua existindo uma distância limite para proteção e que os estribos protegem as barras internas ao estribo e não as externas.
      De todo modo, estamos estudando alternativas para que o programa busque automaticamente uma solução adequada a cada pilar e ainda assim permita o que o usuário altere o resultado, buscando a solução que julgar mais adequada, aumentando o número de estribos múltiplos ou utilizando a solução estribos múltiplos e complementares, por exemplo.

Você deve estar autenticado para enviar um comentário.

Liberada a revisão 2015-04 do QiBuilder

Escrito em 27/04/2015

Liberada a revisão 2015-04 do QiBuilder.

Esta versão marca o lançamento do QiSPDA sobre o QiBuilder, um produto destinado ao projeto de sistemas de proteção contra descargas atmosféricas, e a conclusão do desenvolvimento do QiElétrico.

Para mais informações acesse o blog do QiBuilder.

×

Liberada a revisão 2014-10 do QiBuilder

Escrito em 14/10/2014

Esta versão marca o lançamento do QiElétrico sobre o QiBuilder, um produto destinado ao projeto de instalações elétricas prediais. Esse produto entra na modalidade “experimentação”, para que possa ser utilizado pelos clientes enquanto os últimos recursos são adicionados ao mesmo. Essa estratégia dá à empresa a oportunidade de receber um feedback sobre o produto antes do seu lançamento comercial definitivo.

Foram corrigidos diversos problemas reportados pelos usuários da versão 2014-07, priorizando a estabilidade do programa.

Para saber mais sobre sobre os recursos e melhorias acesse o menu “Conteúdo” dentro do QiBuilder.

Download

Para conhecer o QiElétrico acesse o HOTSITE.

×

Liberada nova atualização do Eberick

Escrito em 16/04/2014

Disponibilizada uma nova atualização do programa: EberickV9 (atualização 2015-02).

Mais informações sobre a instalação desta nova atualização podem ser encontradas na guia Download.

×

Liberada uma nova revisão para o Hydros V4 e Lumine V4

Escrito em 01/04/2014

Foram disponibilizadas as revisões do Hydros V4 do Lumine V4.

Lumine V4 Revisão 13

Para baixar a revisão 13 do Lumine V4 acesse:
Download_lumine_V4_R13
Para saber mais informações acesse “? – Atualizações recentes”

Hydros V4 Revisão 13

Para baixar a revisão 13 do Hydros V4 acesse:
Download_hydros_V4_R13
Para saber mais informações acesse “? – Atualizações recentes”

Hydros V4

 

×

Novo artigo sobre detalhamento de lajes

Escrito em 14/01/2014

Disponível um novo artigo para o Eberick, dando seqüência ao artigo publicado sobre a otimização do detalhamento das lajes (parte 1):

Artigo novo:

Otimização do detalhamento das lajes – Parte II

Artigo relacionado:

Otimização do detalhamento das lajes – Parte I

Acesse a base de conhecimento e confira outros artigos: www.altoqi.com.br/faq/.

×