Você está visualizando uma versão anterior do blog Eberick Next. Mantenha-se informado acessando o novo blog
Acesse http://ebericknext.altoqi.com.br

Melhorias no critério para consideração da subpressão nas lajes

Escrito em 27/10/2014, por Karine Cunha de Souza / 20 Comentários | Categoria: Melhorias em recursos | Tags:

Ao utilizar paredes de reservatório ou de contenção com empuxo de solo e presença de água, o programa aplicava uma carga de subpressão nas lajes adjacentes as paredes devido ao empuxo de água. Este processo era feito automaticamente pelo programa e nem sempre ficava claro para os usuários o comportamento da estrutura com esse efeito de subpressão.

Agora foram feitas diversas melhorias nestes critérios, tanto para lançamento como para análise e detalhamento.

empuxo na paredeExemplo da aplicação de empuxo na parede e subpressão na laje

A partir da próxima atualização as cargas de subpressão aparecem também no grupo de cargas da laje no diálogo de lançamento. Embora o programa calcule e aplique este carregamento automaticamente nas lajes, o usuário pode ainda alterar o valor aplicado, utilizando o carregamento que julgar adequado ou até mesmo incluir ou desprezar tal efeito em determinadas lajes. Essa opção estará disponível também quando não houverem paredes lançadas, por exemplo.

Dlg cargas na lajeDiálogo de lançamento de cargas extras nas lajes

Além disso, o programa passou a aplicar a carga de subpressão em todas as lajes do pavimento que sejam contínuas às paredes e lajes com subpressão. As lajes isoladas que estiverem no mesmo pavimento não terão a carga de subpressão aplicada automaticamente, mas o usuário pode optar por acrescentar também este carregamento de subpressão habilitando a opção nestas lajes.

Croqui do pavimentoCroqui exemplificando lajes com lançamento automático da subpressão e lajes isoladas (sem subpressão)

Outra modificação importante é que a partir desta versão passa a existir uma ação específica para a subpressão, com variabilidade acidental e coeficientes de ponderação e fatores de combinação próprios. Nos projetos em que não há carga de subpressão aplicada, esse nova ação será retirada do processamento, conforme post Otimização das ações consideradas no processamento.

Grelha das lajes com acao de subpressao

Grelha das lajes do pavimento com ação de subpressão nas quatro lajes a esquerda

Como essa carga de subpressão poderá resultar em carregamentos negativos nas lajes foi implementada também uma opção para definir a utilização de uma malha base superior nas lajes maciças. Para isso, foi criada uma configuração específica para a definição da malha base superior, disponível através do menu Configurações – Dimensionamento – Lajes, botão Regiões, e uma nova aba na janela de dimensionamento das lajes, para que o usuário opte por utilizar ou não a malha base no detalhamento destas lajes. Por default, o programa irá habilitar automaticamente a malha base nas lajes com subpressão.

janela de dimensionamento das lajes Janela de dimensionamento das lajes – aba Armadura superior

(1 visitas hoje)

Comentários

20 Comentários para Melhorias no critério para consideração da subpressão nas lajes

  1. Tadeu says:

    Bom dia Karine. Alguma previsão para liberação da revisão?

  2. Thiago Figueiredo De Araujo says:

    Moderador, boa tarde. Baixei a última revisão do Eberick V9 (11-2014). Porém, este recurso de considerar o empuxo de subpressão uma ação isolada acresceu demais o tempo de processamento. Estou terminando um edifício, que levava em torno de 1h e 30min de cálculo. Depois da atualização, passou para mais de 3h! E o pior: não tenho ações de lençol freático aplicado e a ação “AS” não é desconsiderada (como descrito nesse post), mesmo gerando automaticamente as ações. O que fazer?? Creio que outros estejam passando pela mesma situação. Este recurso deveria ser ativado ou não a critério do usuário.

    • Moderador Blog Eberick says:

      Boa tarde Thiago,
      Para verificar quais ações estão sendo consideradas no processamento é necessário verificar o novo relatório de ações utilizadas, conforme descrito no post Otimização das ações consideradas no processamento, e não diretamente as combinações apresentadas em Configurações – Ações – Definir.
      De todo modo, recomendamos que envie o arquivo ao Suporte para que possamos verificar essa diferença no tempo de processamento e repassar maiores informações.

  3. Roger Scapini Marques says:

    Melhorou, mas estou bem desapontado pois esse comportamento do programa é contra a realidade. Dificilmente ocorrerá uma região com empuxo variável para o mesmo nível de uma laje.
    Já faz anos que tenho insistido no erro desse raciocínio.

  4. Roger Scapini Marques says:

    Permitam-me corrigir o “nem sempre ficava claro para os usuários” para “quase nunca ficava claro para os usuários”. Pouquíssimos usuários sabiam que o empuxo era aplicado nas lajes adjacentes e consequentemente a carga das fundações era subestimada.

    • Roger Scapini Marques says:

      E sobre as lajes isoladas? A ilustração mostra claramente que elas não recebem carga de subpressão. De onde vem o raciocínio de que a existência de uma parede é o que define a aplicação desse esforço? Os usuários iniciantes não saberão desse fato e isso poderá causar problemas. A opção mais segura seria ou aplicar o esforço igualmente em todas as lajes ou não aplicar, podendo o usuário escolher se deve ou não ser considerado. Percebam que o critério de continuidade das lajes adjacentes às paredes é uma furada, pois pode ou não se adequar à realidade!

      • Moderador Blog Eberick says:

        Bom dia Roger,
        O critério de lajes adjacentes às paredes deve-se ao fato de que se há empuxo na parede, haverá nas lajes adjacentes a estas também. Para as lajes isoladas, a aplicação não é automática, pois podem ocorrer estruturas em desnível, torres distintas etc. De todo modo, este parâmetro é configurável e o usuário poderá optar por considerar ou não tal esforço.

Página de comentários

Você deve estar autenticado para enviar um comentário.

Liberada a revisão 2015-04 do QiBuilder

Escrito em 27/04/2015

Liberada a revisão 2015-04 do QiBuilder.

Esta versão marca o lançamento do QiSPDA sobre o QiBuilder, um produto destinado ao projeto de sistemas de proteção contra descargas atmosféricas, e a conclusão do desenvolvimento do QiElétrico.

Para mais informações acesse o blog do QiBuilder.

×

Liberada a revisão 2014-10 do QiBuilder

Escrito em 14/10/2014

Esta versão marca o lançamento do QiElétrico sobre o QiBuilder, um produto destinado ao projeto de instalações elétricas prediais. Esse produto entra na modalidade “experimentação”, para que possa ser utilizado pelos clientes enquanto os últimos recursos são adicionados ao mesmo. Essa estratégia dá à empresa a oportunidade de receber um feedback sobre o produto antes do seu lançamento comercial definitivo.

Foram corrigidos diversos problemas reportados pelos usuários da versão 2014-07, priorizando a estabilidade do programa.

Para saber mais sobre sobre os recursos e melhorias acesse o menu “Conteúdo” dentro do QiBuilder.

Download

Para conhecer o QiElétrico acesse o HOTSITE.

×

Liberada nova atualização do Eberick

Escrito em 16/04/2014

Disponibilizada uma nova atualização do programa: EberickV9 (atualização 2015-02).

Mais informações sobre a instalação desta nova atualização podem ser encontradas na guia Download.

×

Liberada uma nova revisão para o Hydros V4 e Lumine V4

Escrito em 01/04/2014

Foram disponibilizadas as revisões do Hydros V4 do Lumine V4.

Lumine V4 Revisão 13

Para baixar a revisão 13 do Lumine V4 acesse:
Download_lumine_V4_R13
Para saber mais informações acesse “? – Atualizações recentes”

Hydros V4 Revisão 13

Para baixar a revisão 13 do Hydros V4 acesse:
Download_hydros_V4_R13
Para saber mais informações acesse “? – Atualizações recentes”

Hydros V4

 

×

Novo artigo sobre detalhamento de lajes

Escrito em 14/01/2014

Disponível um novo artigo para o Eberick, dando seqüência ao artigo publicado sobre a otimização do detalhamento das lajes (parte 1):

Artigo novo:

Otimização do detalhamento das lajes – Parte II

Artigo relacionado:

Otimização do detalhamento das lajes – Parte I

Acesse a base de conhecimento e confira outros artigos: www.altoqi.com.br/faq/.

×