Você está visualizando uma versão anterior do blog Eberick Next. Mantenha-se informado acessando o novo blog
Acesse http://ebericknext.altoqi.com.br

Lançamento de estacas isoladas

Escrito em 25/06/2013, por André Ginklings Froés da Cruz / 67 Comentários | Categoria: Novos recursos | Tags: , ,

Incluída ao programa a possibilidade de lançamento de um novo tipo de fundação, representando uma estaca isolada (sem bloco de coroamento). Até esta versão, essa situação de projeto podia ser simulada através de um tubulão sem bloco, mas isso implicava na inclusão desse tubulão no modelo e no dimensionamento do mesmo, algo considerado desnecessário nos casos usuais.

Agora, com a definição da estaca isolada, é possível definir explicitamente esse tipo de fundação, para a qual foi ajustada a sua representação no croqui, forma, corte, locação, entre outros. Embora essa estaca não seja dimensionada nem detalhada, permanecem sendo efetuadas as verificações de carga e momento excessivos na estaca, sendo esses problemas indicados na janela de dimensionamento dos blocos.

croquiVisualização no croqui das estacas isoladas E1, E2, E3 e E4

corte_estaca_post

Corte com estacas isoladas

estaca_3D_post

Vistas 3D das estacas isoladas


Comentários

67 Comentários para Lançamento de estacas isoladas

  1. Renato C. Costa says:

    Moderador, à luz do recente artigo publicado na base de conhecimento sobre a determinação a altura da barra do pilar da fundação (“Inserindo as fundações: O que é a Altura da barra de uma fundação e como determiná-la?”), gostaria de saber:

    1. como esse recurso de estacas isoladas vai tratar essa altura (Como tubulão ?) e o que deve ser feito a nivel de configuração do sistema para melhor utilizá-la;

    2. De acordo com o artigo, o ajuste de altura da referida barra é manual, tem que ser feito para cada fundação individualmente, e tem como base geométria os diferentes níveis da fundação. Sendo que o correto e aceitável o próprio aplicativo calcular automaticamente tal altura pois os dados geométricos já se encontram no portico espacial – porque ainda não foi automatizado esse cálculo ?

    • Moderador Blog Eberick says:

      Boa tarde Renato,
      A estaca isolada é tratada pelo software como um ponto de apoio, semelhante aos blocos.
      Para compatibilizar a altura da barra de fundação é necessário conhecer o tipo do bloco, já que altura do bloco varia também de acordo com o número de estacas e hoje a escolha do tipo de bloco é feita após o processamento (após a montagem do pórtico). De todo modo, estamos estudando alternativas para melhorar a definição da barra de fundação ainda para este projeto Next.

      • Renato C. Costa says:

        Entendido.

        Pois é, moderador, precisa achar uma solução rápida para esse quesito porque inclusive muitos colegas meus de profissão estão abandonando o aplicativo pois a má utilização desse recurso de altura do pilar da fundação está levando a resultados muito conservadores, anti-economicos e até anômalos se comparados com a concorrencia.

        Pelo exposto no artigo, seria interessante não só fazer a iteração do processamneto para se calibrar automaticamente as Alturas mas também encontrar um modo de se processor a estrutura SEM o pavimento baldrame (blocos); como que se a estrutura ali morresse, sem continuidade para os blocos.

        Alias … Esse procedimento de calibrar manualmente a altura do pilar da fundação é igual à simulação de interação solo-estrutura que enviei ao suporte outro dia – email de 18/11, respondido em 21/11 pelo Eng° Edvanio Pacheco Teixeira – após processada a estrutura uma primeira vez com os valores padrão de mola de recalque/vinculo da fundação, estimam-se novos valores de molas para cada esforço que foi calculado, sendo necessário reprocessar a cada alteração de valor de mola advindo do novo esforço; ou seja … são 2 processamentos, no minimo – o 1o processamento com o valor-padrão (mola/altura), e o 2o. já com o(s) novo(s) valor(es) de referencia caluclados a partir dos esforços gerados no processamento. Só que, fazer isso manualmente é maçante e profissionalmente impossível, assim como calibrar a altura do pilar da fundação para cada element de fundação.

        Sim, vai se demorar mais para processor a estrutura… mas o principio é igual ao p-delta / efeitos de 2a. ordem… ou seja, se já estamos calculando N vezes para estes até convergir (=precisão), por que não acomodar essas outras duas análises (altura do pilar da fundação + mola/vincula da fundação) também no mesmo loop?

  2. Renato C. Costa says:

    Moderador, é impressão minha ou quando do lançamento/edição da estaca isolada é permitido, na minha opinião, o equívoco (uma vez que se encontram enterradas) de se lançar/editar cargas de vento nas 4 direções ?

    • Moderador Blog Eberick says:

      Bom dia Renato,
      O diálogo de cargas é o mesmo para pilares e fundações. Se configurar o nível do solo considerando que as fundações estão enterradas, não haverá força de vento a ser aplicada nas fundações, ou seja, mesmo que estejam habilitadas as cargas de vento no diálogo de cargas não há força a ser aplicada.

Página de comentários
1 4 5 6

Você deve estar autenticado para enviar um comentário.

Liberada a revisão 2015-04 do QiBuilder

Escrito em 27/04/2015

Liberada a revisão 2015-04 do QiBuilder.

Esta versão marca o lançamento do QiSPDA sobre o QiBuilder, um produto destinado ao projeto de sistemas de proteção contra descargas atmosféricas, e a conclusão do desenvolvimento do QiElétrico.

Para mais informações acesse o blog do QiBuilder.

×

Liberada a revisão 2014-10 do QiBuilder

Escrito em 14/10/2014

Esta versão marca o lançamento do QiElétrico sobre o QiBuilder, um produto destinado ao projeto de instalações elétricas prediais. Esse produto entra na modalidade “experimentação”, para que possa ser utilizado pelos clientes enquanto os últimos recursos são adicionados ao mesmo. Essa estratégia dá à empresa a oportunidade de receber um feedback sobre o produto antes do seu lançamento comercial definitivo.

Foram corrigidos diversos problemas reportados pelos usuários da versão 2014-07, priorizando a estabilidade do programa.

Para saber mais sobre sobre os recursos e melhorias acesse o menu “Conteúdo” dentro do QiBuilder.

Download

Para conhecer o QiElétrico acesse o HOTSITE.

×

Liberada nova atualização do Eberick

Escrito em 16/04/2014

Disponibilizada uma nova atualização do programa: EberickV9 (atualização 2015-02).

Mais informações sobre a instalação desta nova atualização podem ser encontradas na guia Download.

×

Liberada uma nova revisão para o Hydros V4 e Lumine V4

Escrito em 01/04/2014

Foram disponibilizadas as revisões do Hydros V4 do Lumine V4.

Lumine V4 Revisão 13

Para baixar a revisão 13 do Lumine V4 acesse:
Download_lumine_V4_R13
Para saber mais informações acesse “? – Atualizações recentes”

Hydros V4 Revisão 13

Para baixar a revisão 13 do Hydros V4 acesse:
Download_hydros_V4_R13
Para saber mais informações acesse “? – Atualizações recentes”

Hydros V4

 

×

Novo artigo sobre detalhamento de lajes

Escrito em 14/01/2014

Disponível um novo artigo para o Eberick, dando seqüência ao artigo publicado sobre a otimização do detalhamento das lajes (parte 1):

Artigo novo:

Otimização do detalhamento das lajes – Parte II

Artigo relacionado:

Otimização do detalhamento das lajes – Parte I

Acesse a base de conhecimento e confira outros artigos: www.altoqi.com.br/faq/.

×